“…hoje é dia de boas novas, se nos calarmos seremos tidos por culpados.”
2 Reis 7.9

Vivemos num contexto muito secularizado e também muito egocêntrico e exclusivista, para muitos a salvação e o evangelho tem sido um objeto pessoal não compartilhado, ou seja, recebemos de graça, mas não distribuímos a outros. Jim Cimbala, Pastor na Church Brooklyn Tabernacle em NY, disse certa vez que “Missões é um mendigo, dizendo pra outro mendigo onde encontrou pão”, não é questão de receber e guardar, mas receber e compartilhar o que recebeu.
Há na Bíblia uma história interessante do período do Profeta Eliseu, quando Ben-Hadade rei da Síria ajuntou todo seu exército e marchou rumo a Samaria e sitiou a cidade, e depois de vários dias, onde não podia entrar e nem sair da cidade ninguém, nem agua e nem comida, a cidade começou a passar fome e como a fome era grande as pessoas passaram a comprar e vender até cabeça de jumento como refeição e até esterco de pombo como alimento, houve até mães que passaram a negociar seus filhos dizendo: dá teu filho para que hoje cozamos e comemos, que amanhã comeremos o meu filho, tal era a fome e o desespero das pessoas.
Mas havia também na cidade de Samaria muitos leprosos, que ficavam excluídos da cidade e habitavam pelo lado de fora do muro e recebiam suas refeições por uma brecha do muro afim de não contaminar o povo com aquela doença segregadora. Assim já há muitos dias nenhum dos leprosos comiam e a fome era terrível, então um deles arrazoou dizendo: se ficarmos aqui morreremos de fome, vamos, pois, ao arraial do exercito dos Siros e pediremos pão, se nos atender nos salvaremos, se nos matarem tão somente morreremos.
Mas Deus cumprindo a palavra profética de Eliseu, fez ouvir no arraial dos siros grande ruído de um grande exército, e todos os soldados dos siros saíram com grande pavor e medo deixando para trás tudo e o acampamento do exército do inimigo ficou deserto. Tendo os leprosos se aproximado e vendo pão, carne, todo tipo de comida e bebida, fogueira ainda acessa, armas deixadas ao chão, e cavalos presos ao tronco. Naquela noite comeram, beberam e se fartaram, e quando já estavam satisfeitos um disse ao outro: “hoje é dia de boas novas, e nós nos calamos; se esperarmos à luz da manhã, seremos tidos por culpados; agora, pois, vamos e o anunciemos a casa do rei.” Naquela mesma hora voltaram a cidade de Samaria e anunciaram as boas novas, de que os inimigos haviam fugido e toda a cidade foi salva daquela grande fome, por causa do cerco que o inimigo havia feito à cidade.
Assim como aqueles leprosos que anunciaram a boa notícia, dizendo onde havia alimento à cidade faminta, assim também precisamos nós anunciar a boa notícia àqueles que se perdem em seus delitos e pecados, se nós nos calarmos seremos tidos por culpados. Pois a Palavra de Deus nos diz que aquele que converte o pecador de seu mau caminho, fica livre do seu sangue.
Como salvos em Cristo recebemos de Jesus uma única missão, falar do evangelho da graça de Deus. É nosso dever a proclamação do evangelho, com a vida de testemunho e com as palavras, precisamos a plenos pulmões anunciar a Cristo. Ser missionário é uma questão de obediência, e todos nós que um dia fomos lavados no Sangue do Cordeiro temos essa ordem a obedecer, e ao mesmo tempo o privilégio de comunicar entre as nações a sua Glória, algo que os anjos anelam fazer, mas que Deus confiou a nós.
E você já falou de Jesus hoje para seus vizinhos, colegas, amigos, parentes e pessoas a sua volta? Eles só irão crer e serão salvos quando você proclamar a Eles. É tempo de dizer ao Pai, eis-me aqui, envia-me a mim. Hoje é dia de boas novas, se nos calarmos seremos tidos por culpados. É tempo de dizer onde encontramos pão, o Pão da Vida, Jesus.
No amor do Pai,

Rev. Vulmar Dutra de Rezende