Raízes de Nossa História

A Igreja Presbiteriana de São Vicente é fruto indireto da obra missionária do evangelista Willis Banks, o grande evangelizador leigo do Litoral Sul Paulista.

Em 1924, mudaram-se para Santos, crentes vindos do Litoral Sul, os quais se organizaram em uma pequena congregação, que em 1934 era organizada em Igreja. A Igreja Presbiteriana de São Vicente, é por sua vez, fruto do trabalho missionário da Igreja Presbiteriana de Santos.

Evangelista Willis Banks

Está igreja é fruto indireto da obra deste missionário, considerado o grande evangelizador do Litoral Sul Paulista.

Grande evangelizador leigo do Litoral Sul Paulista

Em 1924, mudaram-se para Santos, crentes vindos do Litoral Sul, os quais se organizaram em uma pequena congregação, que em 1934 era organizada em Igreja. A Igreja Presbiteriana de São Vicente, é por sua vez, fruto do trabalho missionário da Igreja Presbiteriana de Santos.

Ilha Porchat

Foi na praia, nas proximidades da Ilha Porchat, na residência de D. Leonor Villares, propriamente, na Av. Manoel a Nóbrega, nº 20. O boletim nº 01 da IP de Santos, datado de setembro de 1949 já apresenta esse trabalho como regular.

Pastorado do Rev. Boanerges Ribeiro

Os trabalhos nesta ocasião, constavam de Escola Dominical e culto aos domingos à tarde (16 horas), funcionando também um departamento da SAF de Santos.

Catiapoã, nosso berço!

No dia 7 de junho, os trabalhos da Congregação foram transferidos para o Bairro Catiapoã, instalando-se a Rua Piquerobi, na residência do senhor Francisco Muniz

426 da Rua Piquerobi

Em 1955 foi inaugurado o modesto templo de madeira que serviria de casa de oração para que a família presbiteriana de São Vicente

Capitão-mor Aguiar

A pedra fundamental do novo templo foi lançada em culto festivo com a presença do Rev. Pércio Gomes de Deus, convidado para este fim, em 31/03/1961.

Todos juntos

Foi organizada uma campanha para que cada membro comprasse sua cadeira. Os coralistas foram os primeiros a se engajarem. As tábuas da construção foram usadas como bancos improvisados até a compra dos bancos definitivos: não era pobreza, era a riqueza do Reino de Deus que da simplicidade tornava nossa igreja um farol de amor e vida em Cristo na primeira cidade do Brasil.

Não Foi em Vão

Os seguintes nomes estão ligados à vida da Igreja em sua origem: Rev. Boanerges Ribeiro, primeiro pastor, e Rev. Alfredo Stein, segundo pastor. E ainda, os leigos Satiro Xavier, Amantino Xavier, João de Abreu e Carlos Heilliz, Francisco Damião de Lima e Joaquim Camargo Jr., presbíteros de Santos que em ocasiões diferentes foram responsáveis pelo trabalho. Entre as senhoras e crianças destacamos o trabalho de Ruth Xavier.